PÁGINA INICIAL | ALDEMARIO | CONTEÚDOS | PESQUISA NO SITE | CONTATO




SAÚDE E BEM-ESTAR
50 textos (um a cada final de semana). Registros de uma caminhada em busca de saúde e bem-estar consistentes e duradouros

Digite CTRL + F para localizar palavras e expressões nesta página


1 INTRODUÇÃO



Minhas formação acadêmica e atuação profissional são na área jurídica. Não tenho nenhuma instrução formal na área de saúde.

Entretanto, por razões esclarecidas já no próximo escrito, persigo um estado de saúde e bem-estar consistentes e duradouros. Esse, aliás, é (ou deve ser) um objetivo de vida de toda e qualquer pessoa.

Em textos curtos, um a cada final de semana, divulgarei uma série de conhecimentos e experiências pessoais acumulados nos últimos dois anos (um processo ainda em curso).

Boa parte das questões levantadas envolvem hábitos saudáveis de alimentação e atividades físicas apontados por profissionais da área de saúde. Não comportam nenhum risco, minimamente considerável, para a quase totalidade das pessoas.

Existem, entretanto, alguns pontos mais sensíveis, destacados por importantes profissionais da área de saúde. Procedimentos das indústrias farmacêutica, agropecuária (incluindo agrotóxicos e transgênicos) e de alimentos processados serão questionados (você já se deu conta que a comida se transformou numa commodity, negociada como um título no onipotente mercado). A medicina baseada quase que exclusivamente na prescrição de medicamentos com preocupantes efeitos nocivos e colaterais será contestada. Certos mitos na área de saúde serão problematizados (alguns exemplos: a) baixe o colesterol; b) gordura afeta negativamente a circulação e o coração; c) sal provoca pressão alta; d) você precisa de cálcio para os ossos e e) evite o sol, ele causa câncer de pele). Sugiro fortemente, para esses assuntos, a seguinte postura: a) não adote nenhum comportamento ou conduta a partir exclusivamente dos textos lidos; b) pesquise com o máximo de profundidade possível as matérias veiculadas e c) busque um diálogo franco com os profissionais que acompanham a sua saúde.

“Infelizmente vivemos em um mundo onde conhecemos muito pouco sobre aquilo que usamos, defendemos ou criticamos. Um mundo de aparências, preconceitos, propagandas e enganos. Sabemos pouco sobre o que comemos, sobre nossos investimentos, sobre as estruturas políticas e de poder, e também sobre o que queremos. E é desse universo de desconhecimento, de comportamento míope e de manada que alguns poucos se aproveitam para ter cada vez mais poder, dinheiro e meios” (Eduardo Moreira. O que os donos do poder não querem que você saiba. Editora Alaúde).

“E conhecereis a verdade, e a verdade vos libertará” (João 8:32).

"Que seu remédio seja seu alimento, e que seu alimento seja seu remédio" (Hipócrates).


2 COMO TUDO COMEÇOU



Por meses uma crescente dor nas costas me incomodava. Estava com cerca de 114 quilos, altura de 192 centímetros e 49 anos de idade. O quadro era de obesidade (moderada), segundo o Índice de Massa Corporal (IMC) implementado pela Organização Mundial de Saúde (OMS). Cultivava o sedentarismo. A alimentação, sem restrições ou cuidados, envolvia o consumo de muito refrigerante, leite, açúcar refinado, queijos e industrializados diversos.

Lembro como hoje. Era o último dia do ano de 2015. Fui a um restaurante de massas jantar com a minha linda esposa. Fiquei praticamente travado (sem poder movimentar o tronco) e com considerável dificuldade de andar.

Naquele dia, diante daquele triste e preocupante quadro, tomei a decisão de fazer um check-up (avaliação médica de rotina conjugada com exames específicos em função da idade, sexo e históricos pessoal e familiar) e tentar reverter a situação antes que algo mais grave acontecesse.

Impressiona a força pedagógica ou educativa de certos sustos que se toma na vida. Alguns dizem que se trata da aprendizagem na base da força bruta, do medo e da “ameaça” (de coisa pior).

As seguintes iniciativas modificaram o quadro retratado: a) ingestão diária de suplemento de vitamina D (depois vieram outros suplementos); b) prática diária de pelo menos uma hora de atividade física leve (sequer caracterizada como exercício físico) e c) alimentação mais natural possível com redução drástica de alimentos processados (iniciativa que reclama aprofundamento e seleção mais específica de itens).

Ao final de dois anos, “perdi” cerca de 14 quilos (e não pretendo achá-los, até porque migrei da categoria “obeso” para “excesso de peso” em termos de IMC) e as dores nas costas literalmente sumiram. Meu quadro geral de saúde não é o ideal (exige o prosseguimento da caminhada). Entretanto, a situação atual é muito melhor do que aquela observada no final de 2015.


3 AS INFLUÊNCIAS ESCRITAS



As influências escritas (livros), em relação aos registros posteriores, são basicamente as seguintes:

CIRURGIA VERDE. Conquiste a saúde pela alimentação à base de plantas. Alberto Peribanez Gonzalez. Editora Alaúde. Veja um resumo da obra, de minha autoria, no seguinte endereço eletrônico: www.aldemario.adv.br/cirurgiaverde.pdf.

O autor é médico cirurgião formado pela Universidade de Brasília. Mestre e Doutor pelo Instituto de Pesquisa Cirúrgica da Universidade de Ludwig Maximilian de Munique, Alemanha. Coordena o curso de extensão “Bases Fisiológicas da Terapêutica Natural e Alimentação Viva”.

PILARES PARA UMA VIDA SAUDÁVEL. Mohamad Barakat. Editora Pandorga.

O autor atua há mais de três décadas no campo da saúde. Fundador do Instituto Barakat de Medicina Integrativa.

DIETA DA MENTE. A surpreendente verdade sobre o glúten e os carboidratos – os assassinos silenciosos do seu cérebro. David Perlmutter. Editora Paralela.

O autor “é um neurologista certificado e membro do American College of Nutrition. Preside o Perlmutter Health Center, em Naples, estado da Flórida. É cofundador e presidente da Perlmutter Brain Foundation. Também é professor-associado voluntário da Faculdade de Medicina da Universidade de Miami. Em 2002, recebeu o prêmio Linus Pauling por sua abordagem inovadora de transtornos neurológicos” (https://www.companhiadasletras.com.br/autor.php?codigo=03642).

10% HUMANO. Como os micro-organismos são a chave para a saúde do corpo e da mente. Alanna Collen. Editora Sextante.

A autora “tem mestrado em biologia pela Imperial College London e doutorado em biologia evolutiva pela University College London e pela Zoological Society of London. Como zoóloga, viajou os quatro cantos do planeta e é especialista em morcegos – e em doenças tropicais, por acidente. É escritora e jornalista científica, e já colaborou com a The Sunday Times Magazine e com produções de rádio e TV da BBC” (http://www.esextante.com.br/autores/alanna-collen).

AMAR, RIR E COMER. E outros segredos de longevidade do povo mais saudável do planeta. John Tichell. Editora Valentina.

O autor “é um médico mundialmente famoso, que viajou pelo mundo e percebeu que em Okinawa, no Japão, a população tem uma expectativa de vida maior (e com mais qualidade) do que em outros lugares. Curioso, ele começou a estudar o porquê disso e este livro é essa pesquisa” (http://www.vickydoretto.com/2017/03/conheca-amar-rir-e-comer-do-dr-john.html).

Outros escritos importantes serão registrados na sequência. Na fila de leituras está a obra “O segredo está nos telômeros - Receita revolucionária para manter a juventude, viver mais e melhor”. As autoras são Elizabeth Blackburn e Elissa Epel. A primeira foi premiada com o Nobel de Fisiologia e Medicina em 2009.


4 AS INFLUÊNCIAS NO YOUTUBE



O YouTube (https://www.youtube.com.br) é um repositório de milhares e milhares de vídeos para compartilhamento. Com certeza, o mais famoso e mais importante nessa área. Nele você encontra literalmente de tudo em praticamente todas as áreas das atividades humanas. Em termos de saúde não é diferente.

Procuro assistir (e indicar) filmes de profissionais de saúde com comprovado estofo acadêmico e/ou larga experiência profissional. Assim, sem prejuízo de outras referências, acompanho com especial atenção e cuidado as manifestações das seguintes figuras (em ordem alfabética):

DAYAN SIEBRA. “Médico Ortomolecular e Vascular há 18 anos, especialista e prova viva em mudanças relacionadas a saúde, qualidade de vida e Master Coach. Dayan Siebra é formado em Personal and Professional Coaching pelas três maiores instituições do País, com especialidade em cursos de oratória e inteligência emocional e Mestrado internacional em Coaching pela Florida Christian University em Orlando. Dayan Siebra é treinado anualmente pelo maior Coach do Mundo Antony Robbins. Palestrante Internacional nas áreas de energia, inteligência emocional, saúde e qualidade de vida. Presidente e fundador do Instituto Dayan Siebra” (http://deiacypri.com.br/dr-dayan-siebra).

ÍCARO ALVES ALCÂNTARA. “Especialista em Homeopatia pela Associação Médico Homeopática Brasileira (Instituto de Saúde Integral). Pós-graduado em estratégia ortomolecular (Fisicursos). Pós-graduado em Iridologia e Irisdiagnose (Unipaz). Graduado em Medicina pela Universidade de Brasília em 2000” (http://www.icaro.med.br/sobre).

IMAR CRISOGNO FERNANDES. “O médico, clínico geral, nutrólogo, cirurgião, pesquisador, palestrante, escritor - Imar Crisogno Fernandes - 48 anos, é natural de Sanclerlândia, Goiás. Atende em duas clínicas de Goiânia, assim como no Hospital Militar, onde é major. É doutorando em Liége, na Bélgica. A temática básica de seus estudos é a alimentação natural, enfatizando as qualidades da soja e de uma dieta preferencialmente orgânica e/ou vegetariana” (https://30porcento.com.br/livro/9788571033818-OBESIDADE).

JOSÉ ROBERTO KATER. “Ginecologista-obstetra, Acupunturista e Médico Antroposófico. Formado pela Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo. Residência Médica em Ginecologia-obstetrícia. Curso de Homeopatia na Ass. Paulista de Homeopatia. Curso de Medicina Tradicional Chinesa na Escola Paulista de Medicina. Curso de Medicina do Trabalho e curso de Quiroacupuntura. Pós-graduação em Nutrologia Clínica e Ortomolecular” (http://www.anew.com.br/evento-detalhes/nutricao-e-qualidade-de-vida---c--dr--jose-roberto-kater_1158).

LAIR RIBEIRO. “O professor Dr. Lair Ribeiro é médico cardiologista e nutrólogo. Autor de 37 livros (15 best sellers). Vinte e seis deles são traduzidos para outros idiomas e estão disponíveis em mais de 40 países. É autor ainda de mais de 100 trabalhos científicos, publicados em revistas médicas americanas indexadas./Viveu 17 anos nos Estados Unidos e trabalhou em três universidades locais – Harvard Medical School, Baylor College of Medicine e Thomas Jefferson University. Além disso, foi diretor médico da Merck Sharp & Dohme e diretor executivo, chegando à vice-presidência, da Ciba Corporation (hoje Novartis)./Atualmente, trabalha em vários países da América do Sul, Central, do Norte e na Europa, ministrando conferências e workshops sobre desenvolvimento pessoal/profissional. Além de cursos voltados para médicos, na área de prevenção de doenças e modulação hormonal bioidêntica” (https://www.academialairribeiro.com.br/site).

URONAL ZANCAN. Médico Ortopedista e do Esporte (https://uronalzancan.com).


5 AS INFLUÊNCIAS NO NETFLIX



O NETFLIX, verdadeira revolução tecnológica com enorme potencial de aposentar a já velha TV a cabo, consiste numa plataforma onde é possível assistir, via internet (por streaming), filmes, séries e documentários. A flexibilidade da solução tecnológica é enorme. O usuário escolhe o conteúdo a ser visualizado, define o momento de acesso e pode interromper a sessão e voltar, depois, ao mesmo ponto “de parada”.

Os documentários do NETFLIX relacionados com saúde e bem-estar são, em regra, de ótima qualidade. Relaciono a seguir os mais importantes que assisti (as referências são aquelas presentes na plataforma em questão):

BANDIDOS DE LAS DROGAS
“Às vezes, os maiores problemas com as drogas começam no médico”.

COWSPIRACY
“Um cieasta rompe o silêncio e revela os danos causados ao meio ambiente pela indústria agropecuária”.

FAT, SICK AND NEARLY DEAD
“Obesidade e doenças vão cobrar sua dívida. Dois homens arrependidos investem pesado em legumes para se redimir”.

FED UP
“Este documentário revelador investiga as causas indiretas da obesidade infantil, que tem se tornado um problema médico cada vez mais grave nos EUA”.

FOOD
“Quando seu filho sofre com problemas de saúde misteriosos, a investigação de uma mãe preocupada a conduz ao mundo dos alimentos geneticamente modificados”.

FOOD CHOICES
“Esse documentário examina a dieta global e aponta a alimentação do planeta como a culpada pelo declínio da saúde e pelas mudanças climáticas”.

GMO OMG
“Este documentário segue a busca de um pai para responder à pergunta ‘com o que alimentamos nossas famílias?’ e avalia os riscos dos organismos geneticamente modificados”.

SUSTAINABLE
“O chef Rick Bayless, fazendeiros e outros discutem a história que levou ao movimento por comida sustentável e como isso pode mudar o que comeremos no futuro”.

THE C WORD
“Para desvendar os mistérios do câncer precisamos desafiar a ordem estabelecida. Descubra como mudanças no nosso estilo de vida podem nos ajudar a vencer a doença”.

WHAT THE HEALTH
“O elo entre alimentação, doenças e os bilhões de dólares em jogo do sistema de saúde, indústria farmacêutica e alimentar é examinado de perto neste filme”. Veja a opinião crítica do doutor Ícaro Alves Alcântara sobre o documentário em: http://www.icaro.med.br/whatthehealth.


6 “RESUMO DA ÓPERA” I - DIRETO AOS PONTOS ESSENCIAIS



Considerando a minha experiência pessoal e tudo aquilo que li e ouvi, creio que é viável apontar as bases fundamentais da construção do trabalhoso e delicado edifício da saúde e do bem-estar.

Praticamente todos os aspectos a serem detalhados na sequência dos próximos textos podem ser agrupados nos seguintes campos:

ALIMENTAÇÃO ADEQUADA. Significa a utilização da comida mais natural possível. Existem algumas questões sensíveis nesse campo que serão apontadas depois, como o consumo de açúcar das frutas, carnes, leite, derivados do leite e certos grãos. Entretanto, existe um virtual consenso no sentido de se evitar fortemente, de preferência eliminar, os alimentos industrializados ou processados, caracterizados pelos elevados níveis de acidez, açúcares, gorduras hidrogenadas e substâncias químicas diversas (conservantes, acidulantes, aromatizantes, corantes, solventes, emulsificantes, realçadores de sabor, etc). Você já comeu INS 150 ou INS 173, conforme indicam os rótulos de inúmeras embalagens? Afinal, que “bichos” são esses?;

ATIVIDADE FÍSICA, em níveis adequados, considerando a idade e a condição física. Utilizo quase diariamente a mais simples (mas não menos efetiva) de todas elas: a caminhada. Quando não é possível caminhar por tempo razoável (por conta de inúmeros afazeres), utilizo uma bicicleta ergométrica. É importante destacar que exercícios físicos continuados e intensos reclamam acompanhamento por profissionais competentes. Adiante serão destacadas as recomendações da Organização Mundial de Saúde (OMS) nessa seara;

EQUILÍBRIO EMOCIONAL. As várias relações interpessoais, nos planos das amizades, familiares, profissionais e sociais, precisam ser realizadas, em regra, com considerável tranquilidade e serenidade. Irritação, ansiedade e estresse frequentes ou constantes são poderosos fatores de agressão à saúde e ao bem-estar. A tensão emocional continuada implica na produção de substâncias com profundos efeitos nocivos ao organismo (pressão arterial aumentada, alta dos níveis de gorduras no sangue, produção de ureia em maior quantidade, lesões no estômago, redução na imunidade, ganho de peso, etc);

HÁBITOS SAUDÁVEIS. Deve ser dada especial atenção para um conjunto de comportamentos rotineiros voltados para a construção da saúde e bem-estar. Entre eles podem ser destacados: a) respiração correta; b) beber água pura na quantidade apropriada; c) sono reparador; d) tomar sol (e obter, por essa via, a indispensável vitamina D); e) andar descalço; f) não fumar; g) não ingerir bebidas alcoólicas (salvo aquela conhecida taça diária de vinho); h) participar de “grupos de apoio”; i) meditar; j) trocar as embalagens plásticas por recipientes de vidro, porcelana ou aço inoxidável e k) fugir das embalagens e produtos que contenham alumínio, incluindo latas.

O doutor Uronal Zancan destaca a importância do grupo de apoio. Ele está certo. Sem conscientização, motivação e vigilância constantes é muito provável enveredar pelos inúmeros e atraentes desvios do caminho da boa saúde e do bem-estar. Esses desacertos são bem mais improváveis num ambiente de atenção coletiva relacionada com os mesmos propósitos.

Todos esses elementos concorrem para a realização de um objetivo que seria a base para a saúde e o bem-estar. Veja no próximo escrito do que se trata.


7 “RESUMO DA ÓPERA” II – “O GERME NÃO É NADA, O TERRENO É TUDO”



No texto anterior foram apontados, de forma sumária, os quatro grandes campos de atenção e cuidados para o desenvolvimento da saúde e bem-estar consistentes e duradouros. São eles: a) alimentação adequada; b) atividade física; c) equilíbrio emocional e d) hábitos saudáveis.

Como foi assinalado, todos esses elementos concorrem para a realização de um objetivo que seria a base para a saúde e o bem-estar. Essa meta pode ser resumida na concretização de um terreno biológico apropriado. Por terreno biológico entenda-se o complexo ambiente formado pelo organismo humano (células, fluidos, tecidos, órgãos, micro-organismos, etc).

O doutor Alberto Peribanez Gonzalez afirma no livro Cirurgia Verde: “Ambos [Claude Bernard e Antoine Béchamp] perceberam muito cedo que a manutenção de um terreno biológico saudável é a chave para a saúde”.

Assim, as quatro grandes iniciativas antes mencionadas concorrem para a manutenção de um organismo equilibrado e livre de doenças, em função, particularmente: a) do combate à acidificação (quando o pH está abaixo de 7); b) do ataque ao estresse oxidativo (excesso de radicais livres); c) da ofensiva ao estresse adrenal (desequilíbrios e deficiências hormonais); d) da manutenção da microbiota (micro-organismos em quantidade e qualidade adequadas) e e) das melhores influências no campo da epigenética (ativação e desativação de genes do DNA por fatores externos).

A Teoria do Terreno Biológico, desenvolvida por Claude Bernard e Antoine Béchamp, rivalizou e foi “vencida” pela Teoria do Germe de Louis Pasteur. Segundo Pasteur, as bactérias são patogênicas e seria preciso esterilizar e aquecer os alimentos para eliminá-las. Consta que Pasteur, no leito de morte, teria reconhecido seu erro (como concepção geral) e dito: “o Germe não é nada, o Terreno é tudo”.

Numa considerável simplificação, é possível afirmar que existem trilhões de micro-organismos construtivos e destrutivos no corpo de qualquer pessoa viva. O resultado final da atuação desses seres, positivo ou negativo, vai depender do terreno ou ambiente biológico específico cultivado por cada pessoa a cada momento.